A educação na Economia Solidária: Possibilidades para um novo paradigma social

Daniel Calbino

Resumo


Desde as crises econômicas e sociais do final da década de 1980, a proposta de uma economia solidária tem se fortalecido, com o objetivo de sanar tanto as questões do desemprego, quanto para atender como um projeto político de contraponto a economia mercantil. Especificamente no Brasil, nos últimos anos, registrou-se um aumento significativo de empreendimentos solidários e entidades de fomento a Economia Solidária. Todavia, apesar desse avanço, observa-se diversas limitações e desafios a serem superados. Constatam-se diversos problemas, como: divisão nos processos de trabalho, distribuição de renda desigual entre os membros das cooperativas e associações, formação de quadros de gestão, presença de valores individualistas entre os cooperados, dificuldade em agregar os associados nos processos de tomadas de decisão. Assim, o presente ensaio teórico, além de apresentar os principais limites e desafios para a economia solidária hoje, tem por objetivo, levantar a proposta de uma educação, inserida em um contexto de economia solidária, como uma possível alternativa para superar as limitações presentes e possibilitar a constituição de um novo paradigma social.

Palavras-chave


Economia Solidária; Educação; Mudanças Sociais

Texto completo:

PDF