Reflexões sobre fluxos migratórios internos de populações no estado de Santa Catarina

Valério Alécio Turnes

Resumo


Este trabalho tem como objetivo a análise da dinâmica recente da população catarinense, enfocando prioritariamente o período entre os anos 2000 até 2005, como forma de compreender os impactos que este fenômeno pode acarretar no médio e longo prazos para o desenvolvimento da região. O autor baseou suas análises e conclusões num conjunto de referências bibliográficas e em dados estatísticos obtidos juntos aos bancos de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Departamento de Informação e Informática do SUS -DATASUS, órgão da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde. A análise dos dados e informações demonstra que no período estudado, o fenômeno migratório em Santa Catarina foi responsável por significativas alterações na quantidade de habitantes e na composição populacional de municípios, regiões e do estado. Isso indica de forma concreta que existe a necessidade de rever modelos e paradigmas de desenvolvimento. Para finalizar o autor aponta propostas de estudos e políticas estratégicas, que poderiam contribuir para o aumento da atratividade de regiões fragilizadas, contribuindo para o aprimorando do processo de desenvolvimento sustentável em Santa Catarina.

Palavras-chave


Migração, êxodo rural, litoralização, desenvolvimento rural, desenvolvimento sustentável.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.