A Intensidade do Capital Institucional numa Estratégia de Desenvolvimento Territorial Sustentável no Vale do São Francisco

Gilton Albuquerque, Gesinaldo Ataíde Cândido

Resumo


Este artigo trata da operacionalização do capital institucional numa estratégia de desenvolvimento territorial no Vale do rio São Francisco, sertão nordestino, tendo por objetivo explicitar a intensidade desse capital imaterial num contexto de reassentamento de agricultores familiares em um perímetro de irrigação, como forma de analisar em que medida os parceiros territoriais exercitam a cooperação,o comprometimento e como buscam aperfeiçoar as relações organizacionais e institucionais, visando garantir a sustentabilidade do processo.Utilizou-se um modelo adaptado de indicador de sustentabilidade do capital institucional, obtendo-se como conclusão a evidência de uma baixa densidade da trama de relações organizacionais e institucionais, motivada, principalmente, por aspectos contrários à participação dos agricultores nas decisões estratégicas e ao reduzido número de entidades parceiras, assim como pela desconsideração do papel das instituições na formação e apoio ao incremento do estoque de capital social no território.

Palavras-chave


Desenvolvimento; Território; Capital institucional

Texto completo:

PDF