OCUPAÇÃO URBANA À LUZ DO ENFOQUE GEOSSISTÊMICO: UM ESTUDO DA MICROBACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO FIDÉLIS, BLUMENAU (SC), BRASIL

Liliane Cristine Schlemer Alcântara, Márcia Fuchter, Cristiane Mansur de Moraes Sousa, Juarês José Aumond

Resumo


O presente trabalho analisou o impacto ambiental resultante da ocupação urbana em um recorte geográfico do Bairro Fidélis, situado na área urbana de Blumenau (SC/Brasil). O objetivo foi analisar o grau de intervenção humana na microbacia do Ribeirão Fidélis, considerando o potencial ecológico, a exploração biológica e a ação antrópica. A questão norteadora deste artigo esteve em compreender a relação destas variáveis com o ecossistema microbacia do Ribeirão Fidélis de forma sistêmica, permitindo a elaboração de sugestões que possam mitigar os impactos ambientais e, dessa maneira, permitir a utilização sustentável de recursos naturais. Para o desenvolvimento deste trabalho, utilizou-se a metodologia da abordagem sistêmica de Bertalanffy, com base no enfoque geossistêmico de Bertrand. Primeiramente, fez-se uma revisão bibliográfica acerca dos assuntos a serem estudados a fim de fundamentar o debate teórico. Em seguida, partiu-se para a busca de dados e informações referentes ao Ribeirão Fidélis baseada na pesquisa qualitativa, com coleta de dados por meio de uma visita técnica. Diagnosticou-se que a área possui quatro unidades de paisagem distintas, todas ocupadas pela ação antrópica. As especificidades de cada unidade induzem ao conhecimento de suas vocações e limitações, dados pelo conjunto de características naturais e socioeconômicas. Elaborou-se uma matriz de impacto ambiental da microbacia hidrográfica do Ribeirão Fidélis e sugeriram-se algumas diretrizes de uso e ocupação do solo para cada uma das unidades de paisagem.

Palavras-chave


Enfoque geossistêmico; Teoria sistêmica; Microbacia do Ribeirão Fidélis

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.