INFORMAÇÃO E GESTÃO NA AGRICULTURA FAMILIAR DA REGIÃO OESTE DE SANTA CATARINA

Flávio José Simioni, Erlaine Binotto, Joziane Battiston

Resumo


Objetivou-se identificar e analisar as fontes de informação e os elementos presentes na gestão da propriedade rural que contribuem para o aprendizado do produtor rural. A pesquisa foi realizada na região oeste catarinense, utilizando-se de um questionário para a coleta de dados em 59 propriedades rurais familiares, considerando o ano de 2011 como referência. Foram coletados dados referentes às receitas obtidas pelas suas diferentes atividades, variáveis que caracterizam o produtor e a propriedade rural, as práticas de gestão e as fontes de informações utilizadas pelos agricultores. As propriedades rurais foram classificadas em três grupos segundo a receita monetária bruta obtida de atividades agrícolas e pecuárias e os dados foram submetidos à análise estatística multivariada utilizando a Principal Component Analysis (PCA). Os resultados indicam forte associação positiva entre as práticas de gestão, sobretudo as mais sofisticadas, e oaumento da receita monetária bruta de atividades agrícolas epecuárias das propriedades. Contudo, a prática de gestão caracterizasepor ser básica e informal, e requer significativos avanços comrelação aos registros e obtenção de indicadores que subsidiem atomada de decisão. O aprendizado é significativamente melhoradoquando os produtores rurais ampliam suas relações com o mundoexterno, via associação à cooperativas, internet, assistência técnica erelação com fornecedores, possibilitando também maior acesso a umagama variada de fontes de informação. Dessa forma, estãoevidenciados os limites na gestão das propriedades no que se refere àgestão da informação, planejamento, execução e controle dasatividades e o compartilhamento do aprendizado decorrente doprocesso.

Palavras-chave


aprendizado; inovação tecnológica; renda familiar

Texto completo:

PDF