PRÁTICAS DE COOPERAÇÃO, APRENDIZAGEM E INOVAÇÃO NO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE INDÚSTRIA DE CERÂMICA ESTRUTURAL NO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DO GUAMÁ/PA: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA

Marco Antonio Lima

Resumo


Este estudo tem como finalidade identificar e analisar os padrões de comportamento referentes ás práticas de Cooperação, Aprendizagem e Inovação, estabelecidas entre as firmas integrantes do Arranjo Produtivo Local de Cerâmica Vermelha, localizadas no município de São Miguel do Guamá, no nordeste do estado do Pará. O modelo analítico, de caráter quantitativo, utiliza métodos estatísticos descritivos e multivariados (análise fatorial exploratória, análise de cluster e índice de desempenho). Os resultados da pesquisa evidenciam que as práticas de aprendizagem e inovação apresentam indicadores muito baixos, enquanto os indicadores de cooperação são absolutamente nulos. A análise fatorial exploratória extraiu dois fatores subjacentes, denominados “Aprendizagem” e “Inovação de Produto”. A análise de Índice de Desempenho demonstrou que mais da metade das empresas (58%) possui baixo desempenho em relação aos fatores subjacentes. Na análise de cluster, observou-se que as firmas podem ser classificadas em três grupos com diferentes padrões de comportamento. A conclusão geral desta pesquisa exploratória é que as empresas do APL de Cerâmica Vermelha de São Miguel do Guamá ainda não desenvolvem, de modo satisfatório, práticas de cooperação que possibilitem estabelecer processos de desenvolvimento endógeno baseados na geração e disseminação de inovações tecnológicas.

Palavras-chave


Cerâmica Estrutural; Arranjo Produtivo Local; Desenvolvimento Local

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.