LOGÍSTICA DE DEFESA: UMA SUBÁREA DO CONHECIMENTO DE IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA PARA AS CIÊNCIAS DE GESTÃO

Eduardo Siqueira Brick

Resumo


A promulgação da Estratégia Nacional de Defesa (END) no ano de 2008 colocou o desenvolvimento da indústria de defesa e um maior envolvimento da sociedade nos assuntos de defesa como dois componentes importantes da estratégia brasileira de defesa. A ação mais importante derivada da END foi a submissão ao Congresso Nacional do Plano de Articulação e Equipamento de Defesa (PAED) que dimensionou recursos orçamentários da ordem de 1,2 trilhões de reais durante um período de 20 anos. Ora, este é um investimento colossal que cria um paradigma totalmente novo para o setor de defesa brasileiro e representa um imenso desafio de gestão para o qual o Brasil ainda não está preparado. Este artigo, portanto, tem como propósito principal iniciar um processo de reversão dessa situação, chamando a atenção da comunidade acadêmica para um amplo campo de pesquisa e ensino que será fundamental para o sucesso desse programa. Ao mesmo tempo procura clarificar definições sobre termos cujos significados ainda não estão bem definidos nem mesmo na literatura internacional e, finalmente, propor um arcabouço conceitual que possa servir de base para análise de situações relacionadas à logística de defesa, bem como para futuros desenvolvimentos teóricos sobre este tema.

Palavras-chave


Logística de Defesa; Economia de Defesa; Indústria de Defesa; Ciência; Tecnologia e Inovação; Gestão de Aquisição DEFENSE

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X

RBGDR está indexada em: