CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO LOCAL NO VALE DO RIO DOS SINOS: NOVO HAMBURGO E ESTÂNCIA VELHA

Everton Rodrigo Santos, Hemerson Luiz Pase, Daniela Muller De Quevedo, Isis Oliveira Bastos Matos

Resumo


Este artigo analisa a relação existente entre o capital social e o desenvolvimento a partir do estudo de dois municípios do estado do Rio Grande do Sul, Novo Hamburgo e Estância Velha, municípios estes situados na região do Vale do Rio dos Sinos. Nossa hipótese de trabalho sugere que o capital social existente nestas localidades constitui-se em uma variável importante que pode explicar em parte o desenvolvimento destas cidades. A metodologia utiliza os resultados de duas pesquisas quantitativas, do tipo surveys domiciliares, aplicadas em ambos os municípios, com amostras probabilísticas, totalizando 1219 questionários, com erro amostral de 4% e confiança de 95%, bem como pesquisa documental nos sites das referidas prefeituras, IBGE, TCE e FEE. O estudo demonstrou que a confiança que as pessoas nutrem umas nas outras, bem como as formas de participação, solidariedade e cooperação estão correlacionadas positivamente com os índices de desenvolvimento local, em outras palavras, com indicadores de longevidade, renda, escolaridade e acesso a bens públicos.

Palavras-chave


Capital Social; Desenvolvimento; Novo Hamburgo; Estância Velha

Texto completo:

PDF