DISCURSOS ECONÔMICOS SOBRE O PAC NOS GRANDES JORNAIS BRASILEIROS; A PADRONIZAÇÃO DO CAMPO JORNALÍSTICO

Fabricio Soveral, Antonio José Pedroso Neto

Resumo


Esse artigo apresenta uma análise da cobertura jornalística do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal, entre 2007 e 2014, realizada pelas editorias de economia dos jornais Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo e Valor Econômico. Como questões principais, procuramos revelar aspectos estruturais dos discursos econômicos dos jornalistas: do ponto de vista jornalístico, quais foram os gêneros usados para a cobertura; do ponto de vista do conteúdo, quais foram as representações ou os enquadramentos sobre o PAC; e, do ponto de vista dos vínculos do jornalismo com os agentes do mundo social, quais foram os agentes e grupos, em forma de vozes, que receberam o poder de representação para falar sobre o PAC. Para obter os resultados, foram realizadas análises de gêneros jornalísticos, de enquadramentos e de vozes. A principal conclusão é que, em grande medida, existe uma homogeneização dos discursos econômicos sobre o PAC nos jornais generalistas, com uma pequena diferença do jornal especialista. Ela foi revelada por meio da similaridade no uso dos gêneros jornalísticos, dos enquadramentos das notícias e das vozes presentes nas matérias. Essa homogeneidade indica que há uma forte incorporação dos jornalistas pelo campo jornalístico, que, conforme a literatura, ocorre por meio do compartilhamento de rotinas, modos de fazer, de pensar e representar uma realidade social.

Palavras-chave


Enquadramento; PAC; Jornalismo econômico; Produção simbólica; Discurso econômico

Texto completo:

PDF