OS REPUBLICANOS RIO-GRANDENSES E O DESENVOLVIMENTO DA AGROPECUÁRIA NO ESTADO DURANTE A REPÚBLICA VELHA

Olgario Paulo Vogt, Erica Karnopp, Silvio Santos Junior, Rógis Juarez Bernardy, Augusto Fischer

Resumo


O presente artigo objetiva analisar o desenvolvimento da agropecuária no Estado do Rio Grande do Sul, através de práticas econômicas adotadas pelos governos do Partido Republicano Rio-grandense durante a República Velha (1889-1930), período em que o partido esteve no comando político do Estado. O método utilizado é o materialismo histórico dialético, por compreender a realidade como contraditória e em permanente transformação. O levantamento de dados referentes à temática em questão partiu de dois movimentos simultâneos: a análise de obras de caráter teórico e a pesquisa empírica, baseada nas mensagens encaminhadas pelos presidentes do Estado à Assembleia dos Representantes. Conclui-se que as práticas econômicas adotadas pelos governantes positivistas reforçaram a diversificação da economia do RS no período e se constituíram em políticas que incrementaram o desenvolvimento econômico do Estado.

Palavras-chave


Desenvolvimento regional; Rio Grande do Sul; República Velha

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.