ALVENARIA DE TIJOLO E POÉTICA ARQUITETÔNICA NO COMPLEXO FABRIL TECELAGEM PARAHYBA

George Rembrandt Gutlich, João Mascarenhas Mateus

Resumo


As alvenarias de tijolo constituem os principais sistemas usados na
construção e transformação da Tecelagem Parahyba, em São José dos
Campos, São Paulo, Brasil, entre 1925 e 1973. Pesquisas in situ e a
análise de material arquivístico e bibliográfico resultaram num
inventário sistematizado por cronologia, autoria e tipologias
contrutivas. Uma leitura analítica deste inventário permitiu
compreender os usos éticos e estéticos desta técnica no âmbito da
formação e expressão individual dos principais responsáveis pelas
sucessivas obras e alterações do complexo fabril: Ricardo Severo, Rino
Levi, Carlos Millan, Clemente Gomes, Burle Marx e Ricardo Veiga. Foi
assim possível entender a evolução do uso do tijolo aparente na
problemática técnica da sua realização por expoentes de diferentes
escolas de conceber e fazer arquitetura e, desta forma, produzir um
documento para sensibilização acerca deste patrimônio da cultura
material agregado ao discurso modernista.


Palavras-chave


alvenaria de tijolo; arquitetura moderna; poética arquitetônica; regras da arte

Texto completo:

PDF