ANÁLISE DA EFICIÊNCIA NO DESEMPENHO FINANCEIRO DAS COOPERATIVAS DE CRÉDITO BRASILEIRAS

Cristian Bau Dal Magro, Andressa Michels, Tarcísio Pedro da Silva

Resumo


Sociedades cooperativas não visam à obtenção de lucro, e são
orientadas pelo princípio do benefício dos cooperados, em que o
elemento de interesse é focado nas pessoas e não no capital. Nesse
enfoque, a eficiência na gestão é determinante para que as
cooperativas ofereçam o que de melhor possuam aos seus associados.
Diante do exposto, o objetivo do estudo é analisar a eficiência das
cooperativas de crédito brasileiras, pelo modelo CAMELS. A pesquisa
é descritiva, com procedimento documental e abordagem quantitativa
do problema. A coleta de dados foi efetuada pelos demonstrativos
contábeis consolidados, divulgados pelas cooperativas de crédito,
disponíveis no sítio do BACEN (2014). Para a análise dos dados foi
aplicada a análise fatorial, análise envoltória de dados e a frequência
absoluta. A amostra da pesquisa é composta pelas 25 maiores
cooperativas de crédito que compõem o ranking do BACEN. Os
resultados encontrados apontam que a aplicabilidade do modelo CAMELS para determinar a eficiência em cooperativas de crédito

oferece informações relevantes para os tomadores de decisões. Por
fim, conclui-se que 76% das 25 maiores cooperativas de crédito do
ranking do BACEN foram eficientes em todos os períodos analisados.
Conclui-se que o modelo CAMELS pode ser utilizado como um
complemento para determinar a eficiência no desempenho das
cooperativas de crédito, sendo um avanço relacionado aos modelos
anteriormente existentes, como o PEARLS e o CAMEL.


Palavras-chave


Eficiência no Desempenho; Modelo CAMELS; Cooperativas de Crédito

Texto completo:

PDF