CIRCUITOS DA ECONOMIA URBANA DE CIRCUITO ESPACIAL DE PRODUÇÃO: SUBSÍDIOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS PARA A APREENSÃO DE DINÂMICAS TERRITORIAIS

Diego Salomão Candido de Oliveira Salvador, Eulália Jéssica Medeiros Silva

Resumo


Neste artigo, objetivamos refletir teoricamente sobre a teoria dos circuitos espaciais de produção e a integração dessa com a teoria dos circuitos da economia urbana. Consideramos importante o método de conjugar a doutrina dos circuitos espaciais produtivos com a teoria dos circuitos da economia urbana tendo em vista a possibilidade de apreendermos a totalidade de um circuito espacial produtivo – a atividade produtiva dominante (seus principais aspectos técnicos e normativos), os agentes envolvidos no processo de produção (com diferentes objetivos e perspectivas de ação e, destarte, com maior ou menor poder de colocar a produção em movimento), a intensidade e a extensão dos círculos de cooperação no espaço e as relações de trabalho que caracterizam o processo produtivo – assim como os usos do território pelos agentes hegemônicos e pelos não hegemônicos da economia urbana desencadeadores do circuito espacial de produção estudado, com atenções para os níveis de capital e de tecnologia e a organização das atividades desenvolvidas pelos referidos agentes e para o destaque de cada circuito da economia urbana nas etapas do circuito espacial produtivo. Assim, desenvolvemos o artigo, inicialmente, com a reflexão teórica objetivada e, após, propomos que a integração das teorias subsidie a investigação da dinâmica territorial do Seridó Potiguar, região que é destacadamente caracterizada pelo circuito espacial de produção de vestimentas e pelas diferentes e desiguais intencionalidades de agentes sociais no desencadeamento desse circuito. Por fim, esperamos contribuir para o estudo da totalidade das ações produtivas que caracterizam diferentes dinâmicas territoriais urbanas.

 


Palavras-chave


Circuitos espaciais de produção. Circuitos da economia urbana. Dinâmicas territoriais.

Texto completo:

PDF