INTEGRAÇÃO SOCIOESPACIAL DE IMIGRANTES HAITIANOS NA CIDADE DE LAJEADO, BRAZIL: UM ESTUDO CONFIGURACIONAL – ANÁLISE DA CENTRALIDADE

Fabiana Braun Spinelli, Andrea da Costa Braga, Aline Cristiane Scheibe

Resumo


O artigo aborda a dimensão espacial do processo de integração de imigrantes haitianos em Lajeado/RS, cidade média, fundada a partir do processo de imigração europeia no séc. XIX e hoje um polo regional. Ter-se tornado destino de imigrantes haitianos no Rio Grande do Sul está relacionado à oferta de empregos formais não qualificados na indústria frigorífica. O objetivo neste artigo é descrever as escolhas locacionais para moradia e as transformações operadas pela rede de imigração haitiana no Centro Antigo da cidade. O estudo se baseia na teoria e métodos da Sintaxe Espacial, cujo pressuposto é de que produção e apropriação do espaço são acionados na reprodução de relações sociais, informando comportamentos de indivíduos e grupos. A hipótese testada é de que solidariedade espacial é acionada no processo de integração à sociedade de acolhida. Portanto, escolhas locacionais para moradia e serviços tendem a potencializar oportunidades de integração econômica e social da rede de imigração. A hipótese é verificada através da análise de configurações espaciais, depreendendo-se diferenças nas expectativas de moradores e imigrantes quanto à integração espacial e interfaces com a alteridade. Resultados apontam para a sincronia entre o deslocamento de centralidades funcionais para novos bairros e a emergência de uma centralidade étnica nas adjacências do Centro Antigo.

Palavras-chave


Imigrantes Haitianos; Lajeado/RS; territorialização das redes de imigração; Centralidades Funcionais; Sintaxe Espacial

Texto completo:

PDF