MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL NO ENSINO TÉCNICO: A PERSPECTIVA DE DOCENTES E GESTORES DE INSTITUIÇÕES PÚBLICAS

Maurilio José Pereira, Adriana Leônidas de Oliveira

Resumo


Esta pesquisa aborda o processo de mobilidade acadêmica internacional no ensino técnico, analisando as perspectivas de professores e gestores das instituições públicas pesquisadas. Está estruturada a partir de um estudo documental e pesquisa de campo, com objetivo exploratório e abordagem qualitativa, realizado em duas instituições públicas de ensino técnico na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, nas cidades de Lorena e Cachoeira Paulista. Foram realizadas entrevistas com os docentes e gestores. A amostra compõe-se de 10 participantes, sendo sete professores e três gestores. Os dados foram analisados por meio de técnicas qualitativas do método de análise de conteúdo, com o auxílio do software IRaMuTeQ (Interface de R pour les Analyses Multimensionnelles de Textes et de Questionnaries). Docentes e gestores veem o intercâmbio como uma forma de enriquecimento cultural e aumento da visão de mundo do aluno, além de acreditarem que ele gera uma imagem institucional positiva, destacando a importância do programa como auxiliar no controle da evasão escolar. Pode-se concluir que a experiência de intercâmbio proporcionada pelas instituições deve ser aprimorada, pois a mobilidade estudantil contribui para o desenvolvimento global do aluno e, consequentemente, para o desenvolvimento regional, à medida que colabora para a construção de uma sociedade mais crítica e participante de decisões em seu entorno.

Palavras-chave


Planejamento. Desenvolvimento Regional. Mobilidade Acadêmica Internacional. Ensino técnico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.