DO LATENTE AO MANIFESTO: BIODIVERSIDADE E BIOJOIAS COMO NOVAS REPRESENTAÇÕES DE VALOR

José Rogério Lopes

Resumo


O artigo objetiva descrever e discutir algumas práticas comunitárias de produção de artefatos culturais classificados como biojoias, considerando a normatividade cultural que as condiciona e os modelos ou padrões de inovação operantes e reconhecidos nas mesmas. O estudo dessas práticas foi estruturado segundo procedimentos etnográficos, realizados por meio de incursões em campo nos últimos três anos. Os resultados do estudo incidem sobre as novas representações de valor processadas na produção de biojoias, em correspondência com as concepções de biodiversidade. Essas representações se enformam nas interações diversas estabelecidas pelas comunidades estudadas desde a introdução de inovações na produção dos seus artefatos culturais ou nas lógicas de organização dos atores produtores.

Palavras-chave


Biojoias; Biodiversidade; Regimes de valor; Inovação normativa; Inovação conceitual.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X

RBGDR está indexada em: