PRODUTO COM TIPICIDADE TERRITORIAL CONSOLIDADA E INDICAÇÃO GEOGRÁFICA: POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES PARA NOVAS EXPERIÊNCIAS

Valdir Roque Dallabrida, Jairo Marchesan, Marcelo Champredonde

Resumo


Alguns territórios se distinguem por terem engendrado historicamente processos de especificação ou diferenciação de recursos territoriais. Outros permanecem, principalmente, fornecedores de produtos na forma de commodities aos complexos agroindustriais. Para o primeiro caso, pode-se citar o caso do Salame de Colonia Caroya, na Argentina, exemplo de especificação ou diferenciação de recursos territoriais, diferentemente da região do Meio-Oeste Catarinense, reconhecida historicamente pela produção e industrialização de produtos cárneos suínos. O objetivo do estudo, do qual resulta este texto, foi fazer a caracterização e avaliar o potencial de experiências consolidadas de IG inspirarem a trajetória de realidades assemelhadas. Espera-se contribuir no debate sobre a importância da especificidade e tipicidade territorial, como condição para se constituir experiências de IG e suas implicações de ordem teórica e prática. Metodologicamente, o texto resulta de estudos documentais, visitas de observação aos lugares referidos e entrevistas com atores envolvidos em tais experiências. Conclui-se que a experiência de Colonia Caroya, considerados seus aspectos positivos, pode inspirar processos de organização territorial, como o caso do Meio-Oeste Catarinense e, a partir dos desafios históricos e atuais, apontar limites, possibilidades e contradições de processos com essa natureza.

Palavras-chave


Indicação Geográfica. Tipicidade Territorial. Colonia Caroya. Meio-oeste Catarinense. Desenvolvimento Territorial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.