Diagnóstico da gestão de resíduos sólidos no município de Dois Irmãos – Rio Grande do Sul

Roberto Naime, Karin Luise dos Santos

Resumo


Neste trabalho é feito um diagnóstico da gestão dos resíduos sólidos no município de Dois Irmãos, situado na região metropolitana de Porto Alegre. São analisados dados pertinentes à municipalidade como população, orçamento destinado ao gerenciamento dos resíduos, situação da coleta e reciclagem, bem como a estimativa do potencial e operação da reciclagem e da destinação final dos demais resíduos, através de levantamentos gravimétricos e de dados registrados pelo Departamento do Meio Ambiente. Possuindo uma população com mais de vinte e quatro mil habitantes que produzem em média uma quantidade de 0,5 kg/dia de resíduos sólidos por habitante. O município passou a realizar desde o ano de 1995 um sistema de coleta seletiva, além de disponibilizar a coleta dos resíduos orgânicos diariamente. Durante estes mais de 13 anos de execução e aprimoramento do processo, o montante de resíduos sólidos passíveis de triagem manteve-se entre apenas 18% do total coletado. Isto se deve à estimada influência direta dos cidadãos como agentes ambientais na segregação dos resíduos nas unidades domésticas, que possivelmente, também pratiquem minimização na geração de recicláveis, redução e reciclagem. É notável também que a mudança de hábitos de consumo da população tenha sido insignificante sobre a caracterização e a composição dos resíduos sólidos do município, mantendo em 82% a quantidade de resíduos orgânicos coletados. O baixo volume de resíduos sólidos recicláveis destinados a coleta pública e a eficiente coleta seletiva a partir de uma bem montada rede de educação ambiental que estimula a segregação dos resíduos domésticos na origem das unidades familiares, possibilita a obtenção de dados relevantes na triagem e comercialização de recicláveis, gerando economia de matérias-primas, água e energia, além de relevantes indicadores de inclusão social e geração de emprego e renda.

Palavras-chave


diagnóstico; gestão; resíduos sólidos; reciclagem; município brasileiro

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.