A importância da localidade para o acesso das micro e pequenas empresas às atividades de inovação: um enfoque em arranjos produtivos locais

Geórgia Fernandes Barros

Resumo


O presente artigo discute o papel da proximidade territorial no processo de capacitação produtiva e inovativa de micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), com base no conceito de arranjo produtivo local (APL). A análise tem como pano de fundo as transformações propiciadas pela emergência da Economia do Conhecimento e do Aprendizado e da aceleração do processo de globalização. Parte-se do pressuposto de que os processos de aprendizado e de capacitação produtiva e inovativa, consideradas no âmbito do atual paradigma tecno-econômico, não podem ser explicados unicamente a partir de fatores internos a uma firma ou setor. Tais processos emergem também das formas de interação que são estabelecidas entre os diferentes atores e instituições locais, de onde se depreende a relevância da localidade para os processos de inovação. Ademais, a proximidade e a conformação de empresas de pequeno e médio porte em aglomerações, aqui entendidas sob o enfoque de APLs, além de constituir-se em um importante passo para o fomento dos processos de aprendizado, capacitação, inovação e competitividade dessas empresas, permite, através das sinergias advindas de tal formato organizacional, a superação de parte das limitações associadas ao pequeno negócio.

Palavras-chave


APL, aprendizado, inovação, localidade, MPMEs

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.