O que deseja?


Google

Minas Gerais e a cadeia global da “commodity” cafeeira – 1850/1930
Anderson Pires

Resumo
O artigo reavalia a importância e o significado histórico da economia agrária de exportação que se desenvolveu em Minas Gerais, em especial, na sua principal região produtora no período de análise – a Zona da Mata mineira. Lançando mão de alguns instrumentos teórico-analíticos originados da obra de Innis e seus seguidores, e de outros mais contemporâneos, como os que vêm sendo apresentados pela denominada “Global Commodity Chains” (rede ou cadeia mundial de mercadorias), tentaremos posicionar essa economia além do contexto regional e nacional em que se desenvolveu, também, e, principalmente, no âmbito do mercado internacional, historicamente constituído e definido no período. Dividimos o artigo em 4 partes: na introdução faz-se uma síntese genérica dos principais argumentos das tendências interpretativas utilizadas; na segunda, uma avaliação da posição da economia regional frente ao quadro internacional da economia cafeeira no período; segue-se uma investigação das transformações internas na própria economia da Mata, sua diversificação econômica e o papel das exportações e, por fim, uma conclusão em que esboçamos alguns modelos de explicação da evolução e o papel da economia cafeeira da Mata.

Palavras-chave: economia cafeeira, história financeira e bancária, história econômica de Minas Gerais

- - - - - - - - - -

Minas Gerais and the coffee industry's global commodity chain – 1850/1930

Abstract
The aim of this work was to reassess the importance and the historical meaning of the agrarian exportation economy that developed in Minas Gerais from 1850 to 1930, especially in its main producing region during the analyzed period – the Zona da Mata. By using some theoretical-analytical tools originated in the works of Innis and its followers, among others, more contemporary, such as the concepts presented by the so-called "Global Commodity Chain", we will try to verify the proper position occupied by this economy, not only regarding the regional and national context where it developed, but mainly in the scope of the international market, historically constituted and defined in the referred period. For this purpose, the work will be divided in 4 parts: The introduction synthesizes generically the main arguments of the interpretative tendencies used; the second part assesses the regional economy's position regarding the international situation of the coffee economy in that period; then, an investigation on the internal transformations in Zona da Mata's economy is presented, along with discussions about its economical diversification and the role of exportation; to conclude, we sketch new models to explain the evolution and the role of the coffee economy of Zona da Mata.

Key-words: coffee economy, financial and bank history, economic history of Minas Gerais.

 

Texto completo: PDF