O governo em 3D – patrimonialismo, burocracia e nova gestão pública: uma análise da percepção de servidores públicos municipais

Henrique Muzzio, Greg Jordan Alves Silva, Soraya Andrea Figueiredo do Rosario

Resumo


O objetivo deste estudo é analisar, como diferentes paradigmas de gestão pública (o patrimonialismo, a burocracia e a nova gestão pública), emergem nas práticas cotidianas governamentais e quais as consequências das mesmas para a relação: poder público municipal x sociedade local. A modernização estatal ocorrida nos últimos anos no Brasil, embora tenha avançado na visão de um estado efetivamente social, permanece com lacunas a superar (ABRUCIO, 2007). Este estudo qualitativo foi realizado com servidores públicos municipais do Estado do Ceará. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com o uso da análise de discurso. Os dados apontam para a presença de práticas relacionadas aos três paradigmas de gestão pública, com menor ênfase para a nova gestão pública. Os resultados indicam um desafio para aqueles estudiosos da gestão pública, assim como para aqueles que estão em postos de gestão e precisam gerir o patrimônio público sob a luz da legislação, mas também sob a luz da realidade cultural local onde é possível (e comum) a defesa de práticas socialmente condenáveis.

Palavras-chave


Gestão Pública; Patrimonialismo; Burocracia; Nova Gestão Pública

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X