Micro e pequenas empresas em território de cluster de base artesanal: diagnóstico interpretativo

Fernando Pacheco Cortez, Edgard Alencar, Mariany Sousa Marques

Resumo


O objetivo deste estudo foi identificar e descrever como lideranças de micro e pequenas empresas de Resende Costa (técnicos de organizações públicas e privadas) que lhes prestam assessoria e representantes do executivo municipal interpretam o ambiente em que atuam, de forma a relacionar possíveis fatores favoráveis e fatores limitantes ao desenvolvimento dessa modalidade empresarial. A noção de significado utilizada na construção das redes de significação implica que a análise foi conduzida a partir da perspectiva do ator da ação e não do observador, como requer o método interpretativo. Assume-se a utilização do método indutivo em que as categorias e os modelos emergem da análise do discurso ou da ação desses atores. Construíram-se as redes de significação a partir dos objetos situacionais identificados como fatores favoráveis e limitantes, segundo a perspectiva dos diferentes atores sociais entrevistados. A produção de base artesanal, associada à localização geográfica do município e à exploração turística, constitui-se como elemento importante para o desenvolvimento dos pequenos empreendimentos em Resende Costa. Como fatores limitantes, inscrevem-se: a reduzida participação de poder público no apoio efetivo a esse setor, além da baixa intensidade de práticas associativistas, principalmente na produção artesanal.

Palavras-chave


Micro e pequena empresa; Cluster de base artesanal; Desenvolvimento territorial

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X