Desempenho recente da indústria sucro-alcooleira pernambucana

Sérgio Kelner Silveira, Abraham Benzaquen Sicsú

Resumo


O parque sucro-alcooleiro nacional, notadamente o do Centro-sul, buscou o aumento de competitividade, apoiado na produção e difusão de tecnologia. Como resultado, o Brasil é considerado o país mais competitivo em custos de produção de açúcar em nível mundial. Entretanto, o parque industrial sucro-alcooleiro pernambucano não conseguiu acompanhar a mesma performance obtida no Centro-sul e, embora tenha alcançado índices de produtividade elevados para os padrões internacionais, perde em competitividade. O objetivo deste artigo é analisar o impacto de mudanças tecnológicas e organizacionais que afetaram o desempenho do setor. Pretendeu-se, com esta análise, avaliar o perfil da agroindústria sucro-alcooleira pernambucana ao longo das safras 2000/01 até 2003/04. O artigo demonstrou que o setor sucro-alcooleiro pernambucano vem retomando os níveis de produção e melhorando a eficiência do parque instalado, o que permite levantar a hipótese de que a reestruturação vem acompanhada de uma transformação no modelo de gestão, com a incorporação de práticas mais modernas por parte de grupos empresarias, bem como do uso adequado da tecnologia.

Palavras-chave


Indicadores de Desempenho; Modernização Industrial; Indústria Sucro-Alcooleira

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X