POLÍTICAS PÚBLICAS E EDUCAÇÃO NO CAMPO: CASO DAS ESCOLAS FAMÍLIA AGRÍCOLAS NO TBP-TOCANTINS

Keile Aparecida Beraldo, Lina Maria Gonçalves

Resumo


Uma política pública se concretiza com a participação ativa do estado e da sociedade civil, o que a faz, muitas vezes, campo de lutas e resistência. Em relação à educação para as pessoas que vivem no/do campo, os avanços têm sido conquista dos movimentos sociais. As Escolas Família Agrícolas (EFA) são exemplo de como a participação organizada de uma população pode criar nova conjuntura política e condições necessárias para o desenvolvimento da região. A partir de dados coletados in loco, por meio de entrevistas e observação, este artigo apresenta o processo de implantação de duas EFA, no Território Bico do Papagaio, no Tocantins (TBP), região com histórico de luta pela terra, e consequentemente, de uma cultura de organização e resistência. Uma EFA foi inaugurada no ano de 2016, depois de muitos percalços. A outra permanece como meta a ser alcançada.

Palavras-chave


Organização Social, Resistência, Participação, Sociedade Civil, Desenvolvimento Territorial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X