RISCOS NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS À MOBILIDADE INTELIGENTE: ESTUDO EM TRÊS TRANSPORTADORAS BRASILEIRAS

Eduardo Cabrini Pompone, Gerson Barbosa Matzembacker Oliveira, Geraldo Cardoso de Oliveira Neto

Resumo


Os produtos perigosos permeiam toda a produção industrial e seu transporte, maciçamente rodoviário, oferece riscos ao ambiente, às pessoas e à mobilidade. A identificação dos riscos inerentes a essa atividade é, portanto, crítica à mobilidade inteligente. Por envolver múltiplos agentes, é necessária classificação desses riscos. Pesquisas anteriores ou focam em agentes específicos (empresas, principalmente) ou focam nos riscos à atividade da empresa e não à sociedade como um todo. O objetivo deste estudo é categorizar os riscos relacionados ao transporte rodoviário de produtos perigoso, identificando os principais, por meio da análise de acidentes na Região Metropolitana de São Paulo. Para tanto, combina o levantamento de casos da literatura (recuperada via revisão sistemática) e estudo de caso empírico. Os riscos são classificados em uma taxonomia de acordo com os agentes responsáveis e semelhança entre atributos e, depois, por relevância, conforme frequência observada na revisão da literatura e nas entrevistas em campo. O escopo da coleta de dados contempla acidentes no transporte rodoviário de produtos perigosos na Região Metropolitana de São Paulo de grande repercussão na imprensa em que fosse possível ter acesso a narrativas alternativas para triangulação das fontes de evidência. A classificação de riscos proposta engloba tanto fatores mais específicos da atividade de transporte de produtos perigosos quanto fatores mais amplos da logística urbana, podendo ser utilizado pelos diversos atores envolvidos na implantação da mobilidade inteligente: academia, setor privado, agentes públicos. Os principais riscos encontrados foram a precariedade do planejamento e os riscos humanos.

Palavras-chave


Riscos. Produtos perigosos. Transporte rodoviário. Mobilidade inteligente. Taxonomia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X