RESPONSABILIDADE SOCIAL DA MULHER NA SUCESSÃO DA CAFEICULTURANA REGIÃO DAS MATAS DE MINAS

Mariana Rodrigues de Faria, Williams Pinto Marques Ferreira, Silvana Maria Novais Ferreira, Angelo Salton

Resumo


A produção de café na região das Matas de Minas é responsável pela quarta parte do total produzido em Minas Gerais, sendo que grande parte desta produção é proveniente da agricultura familiar. Porém, as propriedades familiares são caracterizadas por serem conduzidas pelo núcleo familiar e com pouco auxílio tecnológico, podendo tornar sua continuidade incerta para as gerações futuras. Objetivou-se abordar o processo de sucessão entre gerações de cafeicultores dentro dos contextos culturais, econômicos e sociais, dando ênfase no papel da mulher no processo de hereditariedade da cultura agrícola aos filhos. No presente estudo, foram analisados 146 questionários aplicados às mulheres das propriedades rurais da região das Matas de Minas, abordando sua participação no processo de sucessão.Foram utilizadas análises estatísticas descritivas para discussão dos resultados. Foi possível observar que as mulheres entrevistadas participam do processo de sucessão da atividade cafeeira. Porém, não existem estratégias para a realização do processo de sucessão, bem como critérios definidos para a escolha dos herdeiros. Existe a tendência de a cafeicultura possuir a tradição das famílias em trabalhar nesse setor, podendo influenciar os responsáveis a motivarem seus possíveis herdeiros a permanecerem nessa atividade. Conclui-se que é necessário haver maior preocupação e planejamento por parte das famílias envolvidas na cafeicultura para que os futuros herdeiros se sintam engajados e motivados a continuar nesse setor. As mulheres, apesar de praticarem o processo de sucessão no meio rural, precisam ter consciência da importância do papel que exercem tanto dentro da família quanto no processo de preparação dos possíveis sucessores.

Palavras-chave


Agricultura familiar. Café. Reprodução na agricultura. Sucessão no campo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X