O ECOSSISTEMA BRASILEIRO DE PESQUISA AGRÍCOLA: UMA TRAJETÓRIA EVOLUCIONÁRIA EM CT&I

Isabel Cristina dos Santos, Váldeson Amaro Lima, José Roberto de Souza Freire

Resumo


O objetivo principal deste trabalho é descrever a trajetória histórica da pesquisa agropecuária brasileira como uma conjugação de fatores para a ciência agrícola brasileira. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e descritiva, delineada por procedimentos de análise histórico-documental. Os resultados revelam a maturidade do Sistema Brasileiro de Ciência e Tecnologia (CT&I) na agricultura, com fortes interações nas redes internacionais de pesquisa, alta tecnologia de serviços e liderança de projetos internacionais. O contínuo apoio dado pelo Governo e setores da iniciativa privada criou as condições para a implementação dos resultados da pesquisa agrícola. Apesar da considerável disponibilidade de documentos escritos sobre o assunto, eles se referem principalmente aos aspectos bem-sucedidos do desenvolvimento do ecossistema da pesquisa científica no setor agrícola. Há uma relativa falta de evidências para confrontar os resultados do desenvolvimento com dificuldades e obstáculos encontrados na pesquisa ao longo da história. Da mesma forma, os bastidores das decisões políticas sobre a criação de novas instituições não foram claramente documentados. Especialmente para países de economia emergente na América Latina e outras regiões, a experiência brasileira pode ser uma referência para o desenvolvimento e implantação da Pesquisa Agropecuária, e disponível para parcerias com institutos em diferentes estágios de desenvolvimento. A principal contribuição deste artigo é apresentar uma síntese do ecossistema de pesquisa e desenvolvimento na agricultura do Brasil, com um relato histórico de sua evolução, que pode subsidiar futuras decisões, públicas ou privadas, sobre investimentos em pesquisa e desenvolvimento nesse setor.

Palavras-chave


Trajetória Histórica. Pesquisa Agrícola. Pesquisa e Desenvolvimento. Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X