RELAÇÃO ENTRE COOPERATIVISMO FINANCEIRO E CRÉDITO RURAL COM O PIB GAÚCHO: UMA ANÁLISE ESPACIAL

Ricardo Höher, Osmar Tomaz de Souza, Adelar Fochezatto

Resumo


O presente artigo teve como objetivo analisar a distribuição espacial das cooperativas de crédito e da concessão de crédito rural nos municípios do Rio Grande do Sul, bem como verificar a relação com o PIB de cada cidade. Foi realizada uma Análise Exploratória de Dados Espaciais – AEDE, onde os resultados da pesquisa confirmaram a existência de dependência espacial para as variáveis de interesse do estudo. A variável postos de atendimentos de cooperativas de crédito apresentou autocorrelação espacial em 148 municípios e para a concessão de crédito rural em 179 cidades. Na análise bivariada, PIB/crédito rural 179 municípios possuem autocorrelação espacial, mesmo número para relação PAs cooperativas de crédito/crédito rural e 148 cidades para relação PIB/PAs de cooperativas de crédito.De acordo com os resultados obtidos, observa-se que o aspecto geográfico desempenha importante papel quanto ao potencial de crescimento econômico (PIB), bem como a existência de clusters das variáveis estudadas e a existência do efeito de transbordamento, o que demonstra a interferência do fator espacial na concessão de crédito rural e na atuação das cooperativas de crédito.

Palavras-chave


Cooperativas de crédito; distribuição espacial; crescimento econômico

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X