ANÁLISE DE CONVERGÊNCIA DE RENDA PER CAPITA NOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO SUL DO BRASIL ENTRE 1999 E 2014

Fernanda da Silva, Lucas Garcia dos Santos, Adriano de Amarante

Resumo


Este artigo procurou identificar possíveis mudanças de disparidade de renda entre os municípios da Região Sul entre 1999 e 2014. Para isso, utilizou-se da modelagem em painel para examinar os dados dos municípios e assim auferir, ao longo dos anos analisados, se houve uma diminuição das desigualdades. Modelos de convergência se dividem principalmente em três tipos: convergência absoluta, condicional e de clubes. A modelagem utilizada neste artigo empregou-se de convergência absoluta e condicional de renda, e foi dividida em duas partes, na primeira, foram estimadas as regressões considerando toda a amostra com os três estados, a segunda parte foi feita separando cada estado para verificar possíveis diferenças entre os mesmos. Com evidências estatisticamente significativas, confirmou-se a hipótese de convergência de renda per capita absoluta e condicional entre os municípios sulistas, em ambas as formas estimadas. Quando a análise se deu por meio da desagregação dos estados da Região Sul, foram encontradas evidências dos diferentes comportamentos, ainda que a hipótese de convergência continuou sendo confirmada, por exemplo, na convergência absoluta o estado de Santa Catarina ganhou destaque tendo a maior velocidade de convergência. Já na análise condicionada, o Rio Grande do Sul teve a maior velocidade dentre os estados analisados.

Palavras-chave


Municípios. Crescimento Econômico. Convergência de Renda.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X