HETEROGENEIDADE REGIONAL NA DINÂMICA POPULACIONAL SEGUNDO GRUPOS ETÁRIOS NO BRASIL

Alexandre Alves Porsse, Paulo Victor Bistafa

Resumo


Atualmente, o Brasil está presenciando um fenômeno de inversão de sua pirâmide etária, que influenciará a composição dos grupos de idades e, possivelmente, o perfil socioeconômico de sua população, tanto em nível nacional como regional. O objetivo principal deste trabalho é analisar as mudanças na dinâmica populacional regional em termos de sua estrutura etária, buscando identificar efeitos espaciais diferenciados no que tange ao processo de transição demográfica. A investigação empírica baseou-se nos métodos Estrutural-Diferencial e de Análise Exploratória de Dados Espaciais, os quais foram aplicados nos dados populacionais das microrregiões segundo grupos etários para o período de 2000 a 2010. Os resultados evidenciaram que existe heterogeneidade espacial na dinâmica do processo de transição demográfica entre as regiões brasileiras. As microrregiões localizadas na região Norte apresentaram maior dinamismo populacional, principalmente nos grupos etários infantil e idade ativa. Para o grupo populacional idoso, o Centro-Oeste destacou-se com maior dinamismo. Entretanto, o processo de perda de dinamismo populacional tem sido mais acentuado no Rio Grande do Sul, tanto para o grupo etário infantil, quanto em idade ativa. A redução da populacional em idade ativa é o elemento mais preocupante da transição demográfica uma vez que indica perda de vigor do processo de desenvolvimento econômico. O mapeamento da distribuição espacial do processo de transição demográfica realizado neste estudo fornece informações relevantes que contribuem como subsídio para auxiliar na formulação de políticas desenvolvimento. De um lado, o estudo identifica regiões que apresentam redução da população em idade ativa e tendem a necessitar de estímulos econômicos. De outro lado, também identifica regiões com acelerado envelhecimento populacional nas quais a demanda por serviços de saúde e assistência social tendem a aumentar.

Palavras-chave


Transição Demográfica. Heterogeneidade Espacial. Desenvolvimento Regional.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X