ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (EDI): CÁLCULO PARA OS MUNICÍPIOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS, SP

Celso Fabrício Correia de Souza, Josué Mastrodi Neto, Celso Correia de Souza, Daniel Massen Frainer

Resumo


A construção de índices em unidades subnacionais é de extrema importância para, a partir dessas informações detalhadas, produzir, implementar e avaliar políticas públicas considerando os níveis de sustentabilidade econômica. Os índices e indicadores são fundamentais, pois servem de guia para a tomada de decisões nos diversos níveis, permitindo aferir a evolução e o alcance dos objetivos de desenvolvimento econômico estabelecidos nas ações governamentais. Esta pesquisa tem como objetivo buscar evidências sobre a sustentabilidade econômica dos municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC) por meio da construção e avaliação do Índice de Desenvolvimento Econômico (EDI), realizado na forma de pesquisa aplicada com abordagem quantitativa, exploratória e documental. pelo tipo de dados coletados e pelo uso de procedimentos estatísticos. Como resultado, foi detectada fragilidade econômica na Região Metropolitana de Campinas, onde apenas um município atinge nível “aceitável” de sustentabilidade econômica para um conjunto de 34 indicadores. Espera-se que este estudo sirva de referência para a formulação e aplicação de políticas públicas de desenvolvimento metropolitano, além de possibilitar a criação de um banco de informações (painel de índices e indicadores) para acompanhamento e avaliação de um Observatório ou Sala de Situação de Gestão. . Além disso, esse índice servirá de subsídio em pesquisas futuras para a construção do Índice de Desenvolvimento Sustentável (IDS) da RMC.

Palavras-chave


Sustentabilidade Econômica, Indicador, Índice de Desenvolvimento Econômico, Agenda 21, Políticas públicas.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X