CONVERGÊNCIA CONDICIONAL: UMA ANÁLISE DOS CLUBES DE CONVERGÊNCIA MUNICIPAIS NO BRASIL

Sergiany da Silva Lima, Felipe Luiz Lima de Paulo, Maria Cristiane Lopez de Souza

Resumo


O trabalho tem o objetivo de analisar a dinâmica de crescimento econômico municipal do Brasil a luz do modelo de convergência condicional em clubes. Inspirado da teoria de convergência condicional, são analisadas as mudanças nas velocidades de convergências sob a hipótese de convergência condicional em clubes. Devido ao quadro persistente de desigualdades regionais, observa-se que existem dois grupos municipais: um grupo avançado, com reduzido número de municípios, alta velocidade de convergência e sensível aos choques de investimentos; e outro grupo atrasado, com grande número de municípios, reduzida velocidade de convergência e menos sensível aos choques de investimentos, especialmente em relação a capital humano. Esse resultado sugere que uma política nacional de estímulo ao investimento em capital reprodutível, negligente a realidades distintas de produção, pode aumentar as desigualdades econômicas entre municípios em um país de grandes desigualdades como o Brasil.

Palavras-chave


Crescimento econômico, desigualdades persistentes, Misturas Finitas

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X