ENVELHECIMENTO HUMANO, TRANSFORMAÇÃO DIGITAL E AS PESSOAS IDOSAS DO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ DO SUL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54399/rbgdr.v18i3.5755

Palavras-chave:

Desenvolvimento, Cultura, Idosos, Sociedade, Internet.

Resumo

Este artigo discute os conceitos de Desenvolvimento e Cultura aproximando a temática do envelhecimento populacional e os impactos de uma sociedade cada vez mais conectada nos modos de vida e manifestações das pessoas idosas. O recorte metodológico da pesquisa foi feito a partir de entrevistas feitas com 20 pessoas, cujas idades variam entre 60 e 69 anos, residentes no meio urbano do município gaúcho de Santa Cruz do Sul. Como resultado percebemos que a internet já faz parte do cotidiano dos entrevistados. É uma ferramenta de comunicação e informação que naturalmente foi sendo incorporada nas suas rotinas, tomando uma dimensão maior à medida que foram se sentindo mais confortáveis em ampliar seus usos e descobrir novas funcionalidades. Isto nos permite concluir que a internet se constitui como liberdade instrumental fundamental para ampliar as capacidades de escolha e cidadania das pessoas idosas entrevistadas. Embora tenham vivido sua infância e adolescência em um período de privação das liberdades civis e políticas, graças ao avanço das TICs têm ao seu alcance uma ampla liberdade de expressão e informação. Concluímos ainda que este trabalho é inovador no campo dos estudos do Desenvolvimento Regional pois coloca a pessoa idosa como protagonista do território em que está inserida, posicionando tais indivíduos como agentes capazes de transformar a realidade da sua região, a partir do acesso e apropriação das TICs ou da sua presença cidadã participando das decisões que interferem no seu cotidiano.

Biografia do Autor

Roberto Wickert, Universidade de Santa Cruz do Sul-UNISC

Comunicador Social com habilitação em Relações Públicas. Mestre em Desenvolvimento Regional - UNISC. MBA em Marketing - FGV/CEEM.

Silvia Virginia Coutinho Areosa, Universidade de Santa Cruz do Sul-UNISC

Dra. em Serviço Social, Professora do Departamento de Psicologia, do Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional e Coordenadora do Mestrado
Profissional em Psicologia na Universidade de Santa Cruz do Sul.

Diorginis Luis Fontoura da Rosa, Universidade de Santa Cruz do Sul-UNISC

Acadêmico do Curso de Psicologia da Universidade de Santa Cruz do Sul-UNISC

Referências

ANTUNES, P. H. et al. Disciplinarium Scientia. Série: Artes, Letras e Comunicação, Santa Maria, v. 7, n. 1, p. 71-84. 2006. Disponí­vel em: <https://periodicos.ufn.edu.br/index.php/disciplinarumALC/article/view/703/652>. Acesso em: 27 dez. 2019.

AREOSA, S. V. C. et al. Envelhecimento ativo, um panorama do ingresso de idosos na Universidade. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 24, n. 3, 2016. p. 212 – 228,2016. Disponí­vel em: < https://online.unisc.br/seer/index.php/reflex/article/viewFile/8407/pdf >. Acesso em 19 dez. 2019.

BANCO DO NORDESTE DO BRASIL. NORDESTE 2022 - Estudos Prospectivos – Documento Sí­ntese/ Banco do Nordeste do Brasil e Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – Fortaleza: Banco do Nordeste, 2014. Disponí­vel em: <https://www.bnb.gov.br/documents/50268/54349/df_dezembro_2014/86eefcb5-1ce2-4c60-9dd4-39d9cf4fcfd6>. Acesso em: 18 dez. 2019.

BECKER, W. Teaching economics in the 21st century. Journal of Economic Perspectives, v. 14, p. 109-119, 2000. Disponí­vel em: <https://pubs.aeaweb.org/doi/pdfplus/10.1257/jep.14.1.109>. Acesso em: 19 dez. 2019.

BOLZAN, L. M.; LOBLER, M. L. Socialização e afetividade no processo de inclusão digital: um estudo etnográfico. Organizações e Sociedade, Salvador, v. 23, n. 76, p. 130-149,2016. Disponí­vel em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302016000100130&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 22 dez. 2019.

BRESSER-PEREIRA, L. C. Da administração pública burocrática à gerencial. Revista do Serviço Público, Brasí­lia, v.47, n.1, p. 7-40, 1996. Disponí­vel em: <https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/702>. Acesso em: 22 dez. 2019.

BRASIL. Decreto-Lei n. 8.842, de 4 de janeiro de 1994. Disponí­vel em: <http://www.planalto.gov.br/CCivil_03/Leis/L8842.htm>. Acesso em 31 de out. 2018.

______. Ministério da Saúde. Estatuto do Idoso. Brasí­lia: Editora do Ministério da Saúde, 2003.

CASTELLS, M. A Sociedade em Rede. A era da informação: economia, sociedade e cultura. v. 1. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CAMARANO, A. A.; PASINATO, M. T. O envelhecimento populacional na agenda das polí­ticas públicas. In: CAMARANO, A. A. (Org.). Os novos idosos brasileiros: muito além dos 60? Rio de Janeiro: Ipea, 2004. p. 253-292. Disponí­vel em: <https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/livros/Arq_29_Livro_Completo.pdf>. Acesso em: 26 dez. 2019.

CARVALHO, J. A. M. de; GARCIA, R. A. O envelhecimento da população brasileira: um enfoque demográfico. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p.725-733,2003. Disponí­vel em: <https://www.scielo.br/pdf/csp/v19n3/15876.pdf>. Acesso em: 18 dez. 2019.

CARNEIRO, B. L. F. Análise das competências em informação dos idosos no uso das tecnologias digitais. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Ciências da Informação, Fortaleza, 2018. Disponí­vel em: <http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/36080/5/2018_dis_blfcarneiro.pdf>. Acesso em: 19 jan. 2020.

DELLARMELIN, M. L., FROEMMING, L. M. S., Vovôs conectados: Análise da utilização das Redes Sociais pelos Idosos. In: XV Mostra de Iniciação Cientí­fica, Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, 2015, Caxias do Sul. Anais. p. 1-10. Disponí­vel em: <http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/mostraucsppga/xvmostrappga/paper/viewFile/4195/1375>. Acesso em: 06 jan. 2020.

DETERS, F.; MEHL, M. Does Posting Facebook Status Updates Increase or Decrease Loneliness? An Online Social Networking Experiment. Social Psychological and Personality Science, Vol. 4, n.5, p. 579–586, 2013. Disponí­vel em: <https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/1948550612469233#articleCitationDownloadContainer>. Acesso em: 24 dez. 2019.

ETGES, V. E.; DEGRANDI, J. O. Desenvolvimento Regional – a diversidade como potencialidade. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, vol. 1, n. 1, p. 85-94, 2013. Disponí­vel em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/3649/pdf_9>. Acesso em: 27 dez. 2019.

FOLETTO, R.; FIEPKE, R. B.; WILHELM, E., Usos da Internet como meio de comunicação e fonte de informação por idosos. Revista Contemporânea comunicação e cultura, Salvador, v.16, n.02, p. 504-518, 2018. Disponí­vel em: <https://portalseer.ufba.br/index.php/contemporaneaposcom/article/view/21504/16825>. Acesso em: 06 dez. 2019.

HALL, S. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 22, n 2, p 15-46, 1997. Disponí­vel em: <https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/71361/40514>. Acesso em: 02 jan. 2020.

HARVEY, D. A Condição Pós-Moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1992.

LEITÃO, D.; GAIGE, D.; SIQUEIRA, M. Pegando o jeito de domar o bicho. Revista De Antropologia, São Paulo, v. 62, n.3, p. 652-678, 2019. Disponí­vel em: <http://www.revistas.usp.br/ra/article/view/165233>. Acesso em 26 dez. 2019.

KACHAR, V. A Terceira Idade e o Computador: Interação e Produção no Ambiente Educacional Interdisciplinar. Tese (Programa de Pós-Graduação em Educação) - Pontifí­cia Universidade Católica de São Paulo, 2001.

______. Inclusão Digital e Terceira Idade. In: Novas necessidades de Aprendizagem. Barroso, Á.E.S. (Coordenação geral). São Paulo: Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social/ Fundação Padre Anchieta, 2009. p. 18-27.

KHALAILA, R.; VITMAN-SCHORR, A. Internet use, social networks, loneliness, and quality of life among adults aged 50 and older: mediating and moderating effects. Quality of Life Research, v. 27, n. 2, p. 479–489, 2018. Disponí­vel em: <https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11136-017-1749-4 >. Acesso em: 19 jan. 2020.

MANTOVANI, A. M., JUSTO, J. L., A convivência da terceira idade em espaços digitais virtuais: perspectivas para emancipação digital. In: BERLEZI, E. M., FILHO. S., GARCES, B. B. Envelhecimento humano: compromisso das universidades gaúchas. Ijuí­: Ed. Unijuí­, 2016. p. 11-28.

MILANÉS, M.; HERRERO, E, HERNÁNDEZ, L. La Alfabetizacion Informática Del Adulto Mayor, Una Experiencia Cubana. In: XVI Convención y Feria Internacional Informática, 2016, Havana. Anais. Disponí­vel em: <https://docplayer.es/26277862-La-alfabetizacion-informatica-del-adulto-mayor-una-experiencia-cubana.html>. Acesso em: 15 dez. 2019.

MINAYO, M. C. de S.; GOMES, R.; DESLANDES, SUELY F. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 34.ed.Petrópolis: Vozes, 2015.

LÉVY, P. Cibercultura. 3.ed. São Paulo: Editora 34, 2010.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Plano de ação internacional para o envelhecimento, 2002/ ONU. Tradução de Arlene Santos. Brasí­lia: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2003. Disponí­vel em: <http://www.observatorionacionaldoidoso.fiocruz.br/biblioteca/_manual/5.pdf>. Acesso em: 20 dez. 2019.

PAPALIA, D. E., FELDMAN, R. D. Desenvolvimento humano. 12.ed. Porto Alegre: AMGH, 2013.

PECQUEUR, B. A guinada territorial da economia global. Polí­tica & Sociedade, Florianópolis, v.8, n.14, p. 79-106, 2009. Disponí­vel em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/politica/article/view/2175-7984.2009v8n14p79/10955>. Acesso em: 20 dez. 2019.

PINHEIRO, M. M. S. As liberdades humanas como bases do desenvolvimento: uma análise conceitual da abordagem das capacidades humanas de Amartya Sen. Rio de Janeiro: IPEA,2012. Disponí­vel em: <https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_1794.pdf> . Acesso em: 03 fev. 2020.

PINTO-FERNÁNDEZ, S., MUÑOZ-SEPÚLVEDA, M. y LEIVA-CARO, J. A. Uso de tecnologí­as de información y comunicación en adultos mayores chilenos. Revista Iberoamericana de Ciencia, Tecnologí­a y Sociedad, Madrid, vol. 13, n° 39, pp. 143-160. 2018.Disponí­vel em: <http://www.revistacts.net/files/Volumen_13_Numero_39/N39.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2019.

REIS, A. A. O impacto sociocultural do uso da internet em um grupo de pessoas idosas. 2012. 127 f. Dissertação (Programa de Estudos Pós-graduados em Gerontologia) - Pontifí­cia Universidade Católica de São Paulo, 2012. Disponí­vel em: <https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12418>. Acesso em: 21 jan. 2020,

RODRIGUEZ, C. M. C.; BARRERA, M., J. J. Alfabetización tecnológica para mayores. Experiencia en la UNED Senior. Virtualidad, Educación y Ciencia, Córdoba, v.5, n. 9, p. 56-69,2014. Disponí­vel em: <https://revistas.unc.edu.ar/index.php/vesc/article/view/9550>. Acesso em: 15 dez. 2019.

SANTOS, M. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. São Paulo: Hucitec, 1999.

______. O papel ativo da geografia, um manifesto. XII Encontro Nacional de Geógrafos,2000, Florianópolis. Anais. Disponí­vel em: < http://miltonsantos.com.br/site/wp-content/uploads/2011/08/O-papel-ativo-da-geografia-um-manifesto_MiltonSantos-outros_julho2000.pdf> Acesso em: 25 jan. 2020.

SEN, A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

______. A ideia de Justiça. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

WILLIAMS, R. Cultura is ordinary. In WILLIAMS, Raymond. Resources of hope: Culture, Democracy, Socialism. London: Verso, 1989.

Publicado

16.11.2022

Como Citar

Wickert, R., Areosa, S. V. C., & da Rosa, D. L. F. (2022). ENVELHECIMENTO HUMANO, TRANSFORMAÇÃO DIGITAL E AS PESSOAS IDOSAS DO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ DO SUL. Revista Brasileira De Gestão E Desenvolvimento Regional, 18(3). https://doi.org/10.54399/rbgdr.v18i3.5755

Edição

Seção

Artigos