METODOLOGIA PARA A DETERMINAÇÃO DO VALOR DE POTENCIAL TURÍSTICO DE TRILHAS INTERPRETATIVAS EM ÁREAS NATURAIS

Emilia Alibio Oppliger, Reginaldo Acylino de Moura Rodrigues, Ademir Kleber Morbeck de Oliveira

Resumo


O potencial atrativo de uma trilha interpretativa relaciona-se estreitamente com a biodiversidade e deve incentivar e promover a conservação ambiental. Por isso é importante que possa ser quantificado, considerando o maior número de elementos possíveis. Para não comprometer a determinação desse potencial, itens subjetivos devem ser evitados. O objetivo dessa pesquisa foi desenvolver uma metodologia baseada em uma fórmula matemática que possa determinar o valor de potencial turístico de trilhas interpretativas em áreas naturais, relacionando diferentes variáveis ambientais e seus valores. A metodologia consistiu em agrupar elementos (1- condicionantes de uma trilha, 2- componentes que agregam valor, 3- componentes que desagregam valor e, 4- qualidade ambiental da trilha, que eleva o valor do potencial turístico da trilha interpretativa), relacionar variáveis, determinar critérios e definir pontuação para desenvolver a fórmula matemática. Depois do desenvolvimento da fórmula, aplicou-se um teste utilizando a Trilha do Tatu, no Parque Estadual do Prosa, Campo Grande, MS. O resultado do cálculo determinou a nota 5,9 para o potencial turístico da trilha avaliada.

Palavras-chave


Metodologia científica. Turismo. Serviços ecossistêmicos. Potencial turístico. Desenvolvimento regional.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X