CADEIAS DE SUPRIMENTOS REGIONAIS PARA A PRODUÇÃO DE MÁSCARAS PROTETORAS PARA ENFRENTAMENTO NO MUNDO PÓS-COVID

Djalma Silva Guimarães Junior, Carlos Henrique Michels de Sant’Anna, Michele Bezerra Saito, Fagner José Coutinho de Melo

Resumo


Este artigo possui como objetivo uma proposta de desenvolvimento de uma cadeia de suprimentos curta para a produção local de máscaras de proteção para a população nas diferentes regiões do Brasil, tendo em vista a escassez do recurso no mercado em contextos pandêmicos. Com relação aos procedimentos metodológicos, a pesquisa foi classificada como de natureza aplicada, de abordagem qualitativa e quanto ao objetivo exploratória pois planeja neste momento de pandemia, do COVID-19, apresentar uma cadeia de suprimentos emergencial que ainda não foi devidamente mapeada. Com relação aos dados, foram utilizados dados secundários relacionados aos fornecedores da cadeia de suprimentos e os potenciais fabricantes das máscaras no Cadastro Central de Empresas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As informações dos arranjos produtivos do setor de confecção foram obtidas através de pesquisa no site de buscas Google. Como resultado, este artigo identificou a existência de potenciais cadeias de suprimentos completas nas regiões Sudeste e Sul, bem como apontou a necessidade de desenvolvimento de alguns elos da cadeia nas demais regiões do país, de forma a garantir o suprimento em períodos pandêmicos. No período posterior a pandemia faz-se necessária a utilização de políticas de estímulo ao desenvolvimento de fornecedores da cadeia de suprimentos de máscaras sobretudo nas regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste do Brasil de forma a possibilitar a pronta produção de artigos pela capacidade instalada da região.

Palavras-chave


Cadeia de suprimentos. Pandemia. COVID-19. Máscaras.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X