CAMPONESES E APICULTURA: UM ESTUDO DE CASO NO MACIÇO COLOMBIANO

Diana Carolina Cadena Bastidas, Vanilde Souza Esquerdo

Resumo


Os sistemas produtivos desenvolvidos pelas comunidades camponesas caracterizam-se por uma ampla rede de relações sociais, que se entrelaçam pelo conhecimento na prática. Portanto, o objetivo deste artigo foi analisar o processo de emergência e implantação da apicultura em um grupo de produtores rurais do Sudoeste da Colômbia, agrupados na Associação de Apicultores do Maciço Colombiano-APIMACIZO. A metodologia aplicada foi a história oral, tendo como recurso metodológico os relatos orais. Dentre os resultados, fica evidenciada a articulação de diferentes setores à prática apícola, bem como a intervenção de alguns setores estaduais no processo de formação da Associação. As narrativas de alguns dos membros da APIMACIZO permitiram compreender a ligação de diferentes setores (igreja, família, vizinhos) da vida do campesinato desta Associação com a prática apícola; onde a articulação se deu por meio do conhecimento. É a partir do conhecimento em apicultura que os laços de amizade, vizinhança, compadrazgo e relações familiares se consolidaram.

Palavras-chave


Camponeses. Relações familiares. História oral. Memória coletiva

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X