RISCO DE INUNDAÇÃO NA CIDADE DE BELÉM (PA): A PERCEPÇÃO TÉCNICA E SOCIAL DO RISCO

João Vyctor do Vale Von Paumgartten, Luiz Maurício Furtado Maués, Cecília Alexandra Abreu Coelho Rocha

Resumo


Crescentemente, uma diversidade de fenômenos naturais como inundações estão se manifestando nas cidades provocando vários desastres, além de metade da população mundial estar vivendo em centros urbanos cada vez mais vulneráveis. A cidade de Belém (PA) é um exemplo de cidade que apresenta histórico de inundações em decorrência de eventos climáticos frequentes como fenômenos de maré alta e aumento da precipitação pluviométrica, além de 54% da sua população residir em aglomerados subnormais (favelas). Assim, o objetivo desta pesquisa é identificar o risco de inundação em Belém. O método utilizado tem como premissa a combinação de parâmetros técnicos e julgamentos sociais na identificação do risco. Pelo lado técnico, utiliza-se um modelo matemático para constituir os índices de risco, exposição e vulnerabilidade a partir de indicadores sociais, econômicos e ambientais, resultando em mapas cartográficos através de um Sistema de Informação Geográfica (SIG). Pelo lado social, aplica-se um questionário com o intuito de identificar o pensamento comum a partir da convivência da população com os episódios de inundação, resultando em dados percentuais de frequência das inundações e os prejuízos experimentados. As análises resultaram na identificação de quatro áreas distintas de risco divididas pelos distritos de: Belém; Sacramenta e Guamá; Entroncamento, Benguí e Icoaraci; Outeiro e Mosqueiro. Os resultados mostram uma heterogeneidade espacial com forte influência do processo histórico de urbanização do município de Belém.

Palavras-chave


Inundação. Risco. Exposição. Vulnerabilidade. Desastre

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X