PRESSUPOSTOS EPISTÊMICO-TEÓRICOS CONVERGENTES COM A ABORDAGEM TERRITORIAL

Valdir Roque Dallabrida, Edemar Rotta, Pedro Luís Büttenbender

Resumo


O presente texto, na forma de ensaio, utiliza-se da revisão da literatura para identificar pressupostos epistêmico-teóricos que sejam convergentes com a abordagem territorial. Fazer alusão à abordagem territorial é conceber o território como referência fundamental, ao se propor a análise socioeconômica, cultural e ambiental de um determinado recorte espacial. Concebe-se o território como uma construção social resultante de acúmulos, herdados de um passado longínquo ou mais recente, que se expressam contemporaneamente nas dimensões social, econômica, natural, cultural, institucional, humana e intelectual, as quais constituem o patrimônio territorial. Parte-se da compreensão de que é no campo epistemológico que se evidencia as diretrizes que orientarão o desvelamento do objeto de estudo, situando-o numa dada perspectiva paradigmática. Assim sendo, neste texto prioriza-se o foco em quatro campos epistêmicos, sendo eles, a teoria dos sistemas, a teoria da complexidade, o materialismo histórico-dialético e a perspectiva epistemológica sustentada no descentramento e decolonialidade, além da indicação de pressupostos teóricos, ambos, para serem considerados na análise territorial. O que se pretende é identificar os pressupostos epistêmico-teóricos que orientem a elaboração de procedimentos metodológicos que viabilizem o reconhecimento e análise de contextos socioeconômico-culturais e ambientais, com vistas à prospecção de alternativas inovadoras e sustentáveis de desenvolvimento territorial.

Palavras-chave


Abordagem territorial. Pressupostos epistêmico-teóricos. Patrimônio Territorial. Desenvolvimento Territorial.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X