Análise estatística da geração de resíduos sólidos do Estado da Bahia, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54399/rbgdr.v19i1.6612

Palavras-chave:

Impactos Ambientais, Teste de Shapiro-Wilk, Correlação de Pearson

Resumo

Uma gestão adequada de resíduos sólidos em um território deve levar em consideração os parâmetros ligados às características desses. Assim, o objetivo desse estudo foi realizar uma análise estatística do quantitativo global dos resíduos sólidos urbanos gerados no estado da Bahia e verificar a influência desse parâmetro. A coleta de dados sobre geração de resíduos sólidos urbanos foi realizada através do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento e uma análise quantitativa dos dados através de estatística descritiva, testes paramétricos e não-paramétricos por meio do software PAST (PAleontological STatistics - version 4.03), com grupos distintos, a partir do quantitativo populacional. Foi possível observar que os municípios com maior número populacional são os maiores geradores, mas com médias com distribuição normal entre os dados e, a grande maioria, com destinação adequada de seus resíduos sólidos. Já os municípios com menor número de habitantes, embora gerem menos resíduos, apresentaram diferenças estatísticas nas médias de geração e, a maioria, não dispõe de destinação adequada dos seus resíduos. Os resultados do cenário quantitativo dos resíduos sólidos encontrados com esta pesquisa podem servir de discussão para os atuais modelos de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos nos municípios, relacionando a geração de resíduos com a densidade populacional e de que forma a falta de gerenciamento influencia na distribuição média de geração de resíduos.

Biografia do Autor

Thomas Leonardo Marques de Castro Leal, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutorando em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Professor do UniFG Centro Universitário.

Mydiã Falcão Freitas, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutoranda em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Professora na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) campus Paulo Freire (Teixeira de Freitas). 

Nívia Raquel Oliveira Alencar, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutoranda em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) pela Universidade Estadual de Santa Cruz.

Gerson dos Santos Lisboa

Doutor em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria (2014). Professor Universidade Federal de Goiás e do Programa de Pós-Graduação em Ciências e Sustentabilidade da Universidade Federal do Sul da Bahia.

Juliana Stracieri, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutora em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2015). Professora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) na Universidade Estadual de Santa Cruz.

Downloads

Publicado

20.01.2023

Como Citar

Leal, T. L. M. de C., Falcão Freitas, M., Oliveira Alencar, N. R., dos Santos Lisboa, G., & Stracieri, J. (2023). Análise estatística da geração de resíduos sólidos do Estado da Bahia, Brasil. Revista Brasileira De Gestão E Desenvolvimento Regional, 19(1). https://doi.org/10.54399/rbgdr.v19i1.6612