EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL: OS EFEITOS INDIRETOS DA POLÍTICA DE DESCENTRALIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR E A MOBILIDADE PENDULAR NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Wilson Fusco, Ricardo Ojima

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar, a partir da experiência de alguns municípios de Pernambuco (Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Serra Talhada e Vitória de Santo Antão), um dos efeitos dessa recente interiorização da educação superior: o crescimento dos volumes de deslocamentos populacionais cotidianos para estudo (movimentos pendulares). Para isso, foram analisados os dados dos Censos Demográficos 2000 e 2010, que indagam sobre esse tipo de mobilidade da população. Considerando que os movimentos pendulares contribuem significativamente na integração intermunicipal e em aspectos importantes para o desenvolvimento regional, este artigo mostra que houve um acréscimo muito expressivo na dinâmica populacional regional, bem como uma maior inclusão social associada ao processo de interiorização.

Palavras-chave


Interiorização do ensino; mobilidade populacional; educação; desenvolvimento regional

Texto completo:

PDF