ESTRUTURA PRODUTIVA DO ESTADO DO PARANÁ E IDENTIFICAÇÃO DE SETORES-CHAVE PARA O DESENVOLVIMENTO

Franciele Henrique, Umberto Antonio Sesso Filho, João Vitor Batista da Silva, Paulo Rogério Alves Brene

Resumo


O estudo das interligações setoriais na estrutura produtiva do Paraná torna-se relevante para conhecer o impacto de cada setor dentro da economia. O cálculo e análise dos índices de ligações intersetoriais de Rasmussen-Hirschman tem o objetivo de identificar setores que impactam a economia a partir de suas relações de compras e vendas de insumos. Os setores considerados chave dinamizam a economia em aquisições e oferta de insumos do sistema produtivo. A base de dados foi um sistema inter-regional de insumo-produto Paraná-Restante do Brasil no ano de 2013, o que apresenta 68 setores. Os setores-chave da economia do estado do Paraná no ano de 2013. considerando os índices de ligações intersetoriais, foram Outros produtos alimentares, Fabricação de celulose, papel e produtos de papel, Refino de petróleo e coquerias, Fabricação de químicos orgânicos e inorgânicos, resinas e elastômeros, Fabricação de produtos de borracha e de material plástico, Fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos, Energia elétrica, gás natural e outras utilidades, Construção, Comércio por atacado e a varejo, exceto veículos automotores, Transporte terrestre, Armazenamento, atividades auxiliares dos transportes e correio, Atividades de televisão, rádio, cinema e gravação/edição de som e imagem, Telecomunicações e Intermediação financeira, seguros e previdência complementar. A indústria motriz, além de possuir efeitos de encadeamento superiores à média, caracteriza-se pela efetiva dimensão de seus efeitos de encadeamento, exercendo impulsos motores significativos sobre o crescimento regional. Os setores motrizes foram identificados como sendo Construção, Comércio, Refino de petróleo, Transporte terrestre e Outros produtos alimentares.

Palavras-chave


Paraná; setores-chave; insumo-produto; economia regional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X