Diagnóstico das barreiras do aprendizado organizacional que levam à deterioração da gestão pública moderna

Antonio Ramalho de Souza Carvalho, Edson Aparecida de Araújo Querido Oliveira

Resumo


O artigo demonstra as barreiras ao aprendizado organizacional que levam à deterioração da gestão pública moderna, citadas por autores consagrados, que dificultam de uma forma genérica a eficácia de um modelo de gestão pública moderna focado para resultados e orientado para o cidadão e descreve algumas das ações ineficientes ocorridas em reformas administrativas da gestão governamental brasileira, servindo como alerta para o diagnóstico de organizações públicas quanto à ineficiência da gestão organizacional. Entre estas barreiras acrescentam-se as dificuldades de reflexão e de disseminação do conhecimento, indicando que tipicamente as organizações codificam o que aprenderam no passado não sendo capazes de incrementar novos aprendizados no presente, direcionando os esforços para áreas não prioritárias, quando em muitos casos apenas alimenta um sistema exageradamente burocrático e ineficiente. O artigo demonstra ainda que ao analisar as diversas reformas administrativas da gestão governamental brasileira houve particularidades que levam a uma concepção de modelo de gestão organizacional de caráter temporário ou negativo em seus resultados que mesmo não sendo uma regra, acaba por prevalecer por falta de direcionamento e planejamento no uso dos recursos públicos em prol do bem estar social da população, que compromete a gestão pública no geral, tanto na visão interna dos cidadãos, como na visão externa junto a comunidade internacional.

Palavras-chave


barreiras, aprendizado organizacional, deterioração, gestão pública

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X