(DES) GOVERNANÇA NA EXPERIÊNCIA TOCANTINENSE: OS CAMINHOS E DESCAMINHOS DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA DOS ARTESANATOS EM CAPIM DOURADO DA REGIÃO DO JALAPÃO

Luécia Pereira Silva, Waldecy Rodrigues, Sônia Cristina Dantas de Brito

Resumo


O artigo analisa a construção da indicação geográfica (IG) do artesanato em capim dourado da Região do Jalapão tocantinense. Por meio da observação participante, foi demonstrada uma insuficiente estrutura operacional e baixa capacidade de gestão das associações afiliadas a entidade representativa dos artesãos; evidenciando que o contexto da construção da IG foi protagonizado pelo governo do Estado do Tocantins, o qual assumiu desde o delineamento da entidade até a certificaçao do processo produtivo, o que contribuir para tornar o processo ineficaz ao longo do tempo.

Palavras-chave


Artesanato. Indicação geográfica. Capim dourado. Associações

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X

RBGDR está indexada em: