A EXPANSÃO DO AGRONEGÓCIO NOS CERRADOS DO CENTRO NORTE BRASILEIRO: UMA ANÁLISE ESPACIAL

Thiago José Arruda de Oliveira, Waldecy Rodrigues, Joel Issac Hernandez Lanza

Resumo


O principal objetivo da pesquisa consiste em identificar quais regiões dos cerrados do Centro Norte brasileiro obtiveram um crescimento significativo como Região Produtiva do Agronegócio. Para tanto, utiliza-se do I de Moran Global e Local a fim de detectar a existência de autocorrelação espacial entre os seus municípios. O período de estudo compreende os anos de 2005 e 2015, e a principal fonte de dados provém do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os resultados demonstram que essa parte do Brasil possui diferentes tipos de dinâmicas espaciais. A Região Imediata de Balsas e a Região Intermediária de Barreiras consolidaram-se como as principais áreas do agronegócio regional. Por sua vez, a Região Imediata de Uruçuí e Bom Jesus e o centro do Tocantins tornaram-se áreas de expansão dessas atividades produtivas. Entretanto, observou-se que em algumas partes dos cerrados do Centro Norte o I de Moran local ocorreu a formação de agrupamentos municipais desvinculados a esse contexto produtivo. Nesse sentido, diante da sua infraestrutura de transporte e condições físicas favoráveis, a faixa central do Tocantins, formado pela tríade Palmas, Paraíso e Porto Nacional, foi a principal responsável por impulsionar o agronegócio nos cerrados do Centro Norte.

Palavras-chave


Economia regional. Análise espacial. Cerrados Centro Norte.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X