O NORDESTE BRASILEIRO: A ESCALA REGIONAL NO INTERIOR DA UNIDADE NACIONAL

Vivian Costa Brito, Ivo Marcos Theis, Gilberto Friedenreich dos Santos

Resumo


Em um país de dimensões continentais e profunda assimetria socioespacial, a questão regional no Brasil exige o debate das disparidades regionais no interior da unidade nacional. Essa constitui objeto fulcral nos estudos do Planejamento Urbano Regional no Brasil, cujos temas envolvem: Pacto Federativo, diversidades regionais, integração nacional, planejamento e desenvolvimento regional. A problematização das políticas e planos de desenvolvimento para dirimir as assimetrias regionais no Brasil foi travada por Celso Furtado e pela Sudene. Contudo, o hiato regional perdura como uma enorme lacuna a ser preenchida pelos pesquisadores da área. Destarte, este estudo propõe analisar a escala regional Nordeste dentro da unidade nacional, sobretudo, por meio das contribuições de Tânia Araújo de Bacelar e Leonardo Guimarães Neto. Esses autores analisam as principais alterações ocorridas nessa região pelas interações inter-regionais e os efeitos do distanciamento intrarregional. A desigualdade regional é vista, em parte, como derivada da herança de ocupação do território e da concentração econômica brasileira no Sudeste, sustentada por políticas de desenvolvimento regional que não tratam da região Nordeste via seus principais problemas. São destacados os avanços das políticas territoriais realizados pelo Programa Territórios da Cidadania, pois criam laços de solidariedade regional pela convivência entre os arranjos produtivos e o bioma em análise. O aporte desses para os estudos do desenvolvimento regional foi analisar a escala regional a partir da unidade nacional, assim a região deixa de ser vista isolada e a ser pensado o Nordeste desde o Nordeste.

Palavras-chave


Nordeste. Escala regional. Unidade nacional. Desigualdades regionais. Planejamento regional. Desenvolvimento regional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X