O PAPEL DO ATOR ORGANIZACIONAL NO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL EM TERRITÓRIOS

Suzanne Érica Nóbrega Correia, Veronica Macario de Oliveira, Carla Regina Pasa Goméz

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar o papel do ator organizacional no processo da transformação social em territórios como promotor de ganhos e respostas sociais. Para tanto, realizou-se um estudo de natureza qualitativa e teve como caso a Articulação do Semiárido (ASA). Assim, a seleção das ONG´s vinculadas à ASA que atuam nos estados PB, PE e RN foram consideradas como unidades de análise do caso investigado. A Análise de Conteúdo foi adotada para o tratamento dos dados, apoiada pelo uso do software Atlas.Ti. Os resultados demonstram que o ator organizacional desempenha os papéis de aumento da capacidade da sociedade de agir, da criação de novos papéis e relacionamentos e da promoção do acesso aos recursos, permitindo aos agricultores familiares satisfazer melhor suas próprias necessidades. O foco no resultado é uma característica da inovação social, referindo-se principalmente aos ganhos de cunho social, envolvidos no pensamento da coletividade, da qualidade das relações entre gêneros e gerações, à criação de oportunidades para a população e de empoderamento. Conclui-se, portanto, que a iniciativa de inovação social estudada se caracteriza por sua disseminação vinculada às ações específicas articuladas em rede e adaptadas aos contextos, tendo o ator organizacional como principal condutor e representante da transição paradigmática.

Palavras-chave


Inovação social. Desenvolvimento local. Ganhos sociais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X