Tempo, espaço e as organizações

Isabel Cristina dos Santos, Fernanda de Sales Silva Rodrigues

Resumo


Este artigo visa promover algumas reflexões sobre as noções de tempo e espaço nas organizações, estabelecendo um confronto teórico com os modelos deterministas e os adaptativos, os quais se valem do desenvolvimento tecnológico para recriar os conceitos ordinários de tempo e espaço, com a finalidade de atingir a flexibilidade necessária,
para implantar mudanças bruscas que atordoam os sentidos primários de localização e de permanência dos indivíduos nas empresas. Para tanto, este trabalho foi baseado em pesquisa bibliográfica, ensejando uma revisão teórica sobre os temas discutidos, como certeza, estabilidade, instabilidade, incerteza, caos e organização. Algumas das conclusões obtidas remetem ao domínio das coordenadas espaço e tempo com a finalidade de acumulação de poder e riqueza para as organizações. Acima do objetivo de mera sobrevivência, as organizações buscam garantir sua perpetuidade com excelência e ampliação dos espaços ocupados.

Palavras-chave


Tempo, espaço, organizações.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X