ACESSIBILIDADE URBANA E VULNERABILIDADE SOCIOESPACIAL: AVALIAÇÃO DE ASPECTOS FÍSICOS DAS CALÇADAS DOS DISTRITOS JARDIM ÂNGELA E MOEMA – SÃO PAULO/SP-BRASIL

Jane da Cunha Calado, Cristiano Capellani Quaresma, Marilsa de Sá Rodrigues, Diego de Melo Conti, Dayana Brainer da Silva Furtado

Resumo


O estudo buscou verificar as conformidades e não conformidades dos passeios públicos (calçadas) de Distritos com diferentes graus de vulnerabilidade social na cidade de São Paulo – SP/Brasil em relação à normatização e à legislação brasileira existentes. Para tanto, foram selecionados os Distritos Jardim Ângela e Moema como áreas de estudo, uma vez que ambos apresentaram o pior e o melhor Índice Paulista de Vulnerabilidade Social, respectivamente. Baseando-se em técnica de Geoprocessamento e Sistema de Informação Geográfica, traçou-se grid de coordenadas sobre as imagens de satélite de ambos os Distritos, para fins de seleção e geração de amostras circulares representativas das áreas, seguindo os princípios da Aleatoriedade. Baseando-se nas normas estabelecidas pela ABNT NBR 9050 (2015) e pelo Decreto 45.904 (2005), foram avaliadas, em campo, um total de 199 calçadas, considerando as variáveis Largura Efetiva, Largura Total, Conservação do Piso, Perfil Longitudinal, Perfil Transversal, Danos por Arborização e Materiais de Revestimento. De maneira geral, o Distrito Moema apresentou resultados melhores para seis, dentre as sete variáveis analisadas. Entretanto, mesmo em relação a variável em que o Distrito Jardim Ângela obteve melhor resultado, o estudo apontou tratar-se de outra desvantagem. O estudo conclui que as piores condições socioeconômicas do Jardim Ângela são refletidas também em suas calçadas, dificultando a acessibilidade de seus residentes, em especial de Pessoas com Deficiência ou com mobilidade reduzida, tornando-se assim novos condicionantes espaciais que aprofundam as desigualdades socioespaciais existentes.

Palavras-chave


Pessoas com Deficiência, Índice Paulista de Vulnerabilidade Social, Passeios Públicos, Mobilidade Urbana

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






ISSN 1809-239X